Porque eu sou Umbandista


Sim eu sou Umbandista, não tenho receio e nem vergonha de demonstrar que o branco é a cor da roupa que visto.
Sim eu sou umbandista porque todos os dias de minha vida ao me levantar me entrego ao senhor do meu destino e pergunto como posso ser útil ao meu semelhante, caso não tenha possibilidade de ajudar que ao menos não atrapalhe a quem cruzar este caminho.
Sim eu sou umbandista bato paô para Exu saúdo o meu protetor, ajoelho defronte a tronqueira e peço proteção, peço que afaste o mau de meu caminho e caso seja necessário traga alguns de meus desafetos para que possamos nos reconciliar enquanto ambos estamos no caminho em busca de compreensão e mudanças.
Sim eu sou Umbandista porque aprendi com os guias que todas as religiões tem o poder de conduzir o ser humano até a morada do pai, porém a cada um o caminho se mostra de forma diferente, e tenho por obrigação respeitar a escolha individual que cada ser humano escolheu.
Sim eu sou umbandista me ajoelho à frente e beijo a mão do preto velho, pois enxergo ali a manifestação sublime do perdão e a fé que Deus deposita em mim, pois se eles conseguiram superar anos de escravidão e chibatadas, como também não perdoar aqueles que não entendem a minha fé e amor me emociona o carinho e amor que demonstram por todos que buscam socorros durante os atendimentos.
Sim eu sou Umbandista, pois gostaria de bradar em alto e bom som como o grito dos caboclos que Tupã mora em mim também, porque Deus tem vários nomes, cada um o conhece de uma forma e nome, porém são apenas nomes que os diversos povos e religiões usaram para demonstrar que alguém guarda e vela por nós.
Sim eu sou umbandista, porque sei que jamais ando sozinho, sei que alguém caminha ao meu lado, não para fazer mal a um irmão, mas para proteger e dividir comigo o amor e paz de Oxalá, a beleza de Iemanjá, o sorriso e trejeitos menina de Oxum, a sabedoria de Nanã e Omulu, ou a firmeza e caráter de Xangô.
Sim eu sou Umbandista porque lagrimas teimam em cair de meus olhos todas as vezes que vejo um irmão sofrer, quando olho e percebo um espírito outrora perfeito sofrer por uma doença que não esta na carne e sim em espírito e hoje em dia corroem seu principio vital, sua força e acima de tudo a sua fé, fazendo-a definhar lentamente e a pessoa não percebe o quanto sofre por negar a si mesma e ao seu criador.
Sim eu sou umbandista porque escolhi ser uma pessoa melhor do que fui ontem, porque olho as pessoas como meus irmãos, porque sofro com quem sofre choro o choro de quem derruba lagrimas, mas sei que tudo inclusive a dor e as lagrimas são passageiras, como a água do rio que caminha vagarosamente para o mar.
Sim eu sou umbandista porque o orixá que habita o meu ser imortal mostra que mesmo eu não sendo compreendido por pessoas que não entende o porque de eu amar tanto o toque dos tambores, um dia entenderam que somos todos filhos do mesmo senhor.
Sim eu sou umbandista porque quando toca os tambores me entrego de corpo e alma para que meus companheiros espirituais desçam a terra, e através da minha mediunidade possam ajudar aqueles que ainda não compreendem que ser umbandista é amar e respeitar a vida acima de tudo.
Roberley Meirelles.